Você está aqui: Página Inicial » Gramática » Formação das Palavras » Desinências

Formação das Palavras

Texto:
por: Luciana Kuchenbecker Araújo

Desinências


Desinências são partículas localizadas no final das palavras para indicar as flexões de gênero e de número dos nomes e as flexões de número, pessoa, tempo e modo dos verbos.





Desinências são partículas nominais ou verbais localizadas no final das palavras para indicar as suas flexões
Desinências são partículas nominais ou verbais localizadas no final das palavras para indicar as suas flexões



Podemos dizer que as desinências são partículas finais que indicam algumas flexões das palavras. As desinências podem ser nominais e verbais. Vejamos cada uma delas:

Desinências nominais

As desinências nominais indicam as flexões de gênero (masculino e feminino) e de número (plural e singular) dos nomes que permitem alguns tipos de flexão.

Exemplos:

  • MACAC-O

  • MACAC-OS

  • MACAC-A

  • MACAC-AS

Lembre-se de que nem todos os nomes admitem flexões de gênero e de número. Observe:

Flexão de gênero:

  • CADEIRA (não existe “CADEIRO”)

  • MESA

  • TERNO

  • FACA

Flexão de número:

  • ÔNIBUS

  • NOZES

  • FÉRIAS

Desinências verbais

As desinências verbais indicam as flexões de número, pessoa, modo e tempo dos verbos. Observe:

  • PUL-O

  • PUL-AS

  • PUL-AMOS

  • PUL-AIS

  • PUL-AM

  • PUL-AVA

No verbo PULO, a vogalO” representa uma desinência número-pessoal, pois indica que o verbo está na primeira pessoa do singular. Já no verbo PULAVA, a desinência "-AVA" é chamada de desinência modo-temporal porque caracteriza uma forma verbal do pretérito imperfeito do indicativo na 1ª conjugação (PULAR).