Você está aqui: Página Inicial » Gramática » Semântica » Infligir e infringir

Semântica

Texto:
por: Luana Castro Alves Perez

Infligir e infringir


Infligir e infringir são palavras parônimas, ou seja, apresentam similaridades fonéticas e ortográficas, mas também diferenças consideráveis de significado.





As duas formas, infligir e infringir, estão corretas e devem ser utilizadas em diferentes situações
As duas formas, infligir e infringir, estão corretas e devem ser utilizadas em diferentes situações



Você sabe o que são palavras parônimas?

Chamamos de palavras parônimas ou parônimos os vocábulos que são escritos de forma parecida e que, além disso, apresentam similaridades fonéticas, isto é, são pronunciados de maneiras semelhantes. Contudo, apesar de tantas similaridades, as palavras parônimas possuem significados diferentes, e é justamente por isso que se faz tão importante conhecê-las, bem como o uso adequado desse tipo de vocábulo.

São vários os exemplos de palavras parônimas na língua portuguesa, entre elas as palavras infligir e infringir. Muitas pessoas perguntam-se se o correto é dizer infligir ou infringir, mas, nesse caso, não existe certo e errado, ambas estão corretas, e cada uma delas apresenta uma situação de uso específica. Apesar de terem usos bem delimitados, as parônimas infligir/infringir ainda são motivo de muitas dúvidas tanto na modalidade oral quanto na modalidade escrita. Observe:

Diferenças entre infligir e infringir:

Infligir: O verbo infligir significa aplicar um castigo, uma pena, decretar, submeter, sujeitar, causar, entre outros. Sua origem é latina, infligere, por esse motivo, deve ser escrita com a sílaba fli. Observe a aplicação da palavra infligir em frases:

O condutor do veículo estava em alta velocidade, por isso a multa foi infligida. (= aplicada)
Sua irresponsabilidade infligiu sérios danos aos colegas de trabalho. (= acarretou)
As torturas infligidas aos detentos foram alvo de investigação. (= impostas)

Duas palavras parecidas, mas semanticamente divergentes: infligir e infringir. Ambas são verbos e devem ter suas situações de uso bem observadas
Duas palavras parecidas, mas semanticamente divergentes: infligir e infringir. Ambas são verbos e devem ter suas situações de uso bem observadas

Infringir: O verbo infringir significa transgredir, desobedecer, desrespeitar leis, regras ou ordem. Sua origem é latina, infringere, portanto, deve ser escrita com a sílaba frin. Observe a aplicação da palavra infringir em frases:

Ele infringiu as regras da empresa, por isso foi afastado. (= desobedeceu)
Quando éramos jovens, infringíamos o regulamento da escola! (= transgredíamos)
O piloto do avião infringiu o código de conduta para pousos. (= descumpriu)

Na língua portuguesa, podemos encontrar inúmeros exemplos de palavras parônimas, entre elas, despercebido/desapercebido, precursor/percursor, aferir/auferir, imergir/emergir, retificar/ratificar, diferido/deferido, discriminar/descriminar, iminente/eminente, descrição/discrição, tráfego/tráfico, proscrever/prescrever, entre outras. A paronímia é um fenômeno que pode causar sérias dúvidas na fala e na escrita, por isso, fique atento para não infringir as regras da semântica e bons estudos!