Você está aqui: Página Inicial » Gramática » Ortografia » Um estudo acerca das vogais o e u

Ortografia

Texto:
por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Um estudo acerca das vogais o e u


As vogais “o” e “u” possuem uma semelhança sonora, o que pode gerar dúvidas na hora de escrever algumas palavras.







As vogais em referência também integram o quadro das dúvidas ortográficas que acometem uma grande parte dos usuários. Questionamentos esses que decorrem da semelhança sonora entre uma infinidade de vocábulos que perfazem o sistema linguístico. Em razão de tal ocorrência, cercar-nos das informações que se restringem à forma correta de grafá-los é, sem dúvida, um passo primordial rumo à conquista de nossa competência linguística.

Para ressaltar acerca de tais semelhanças, lembramo-nos da palavra “boteco”, mas que na verdade “soa” como se fosse grafada com a letra “u”. Sendo assim, verificaremos adiante alguns pressupostos relacionados ao emprego das referidas vogais, lembrando também que estas são responsáveis por fatores relacionados à semântica, como é caso de:


* Grafam-se com “o”:

boteco, botequim, mochila, nódoa, cortiço, moela, mosquito, mágoa, moleque, tossir, goela, engolir, polenta, toalete, zoar, etc.

* Grafam-se com “u”:

amuleto, bueiro, camundongo, cinquenta, cutia, curtume, jabuti, jabuticaba, entupir, embutir, mandíbula, supetão, tábua, tabuleiro, urtiga, urticária, entre outras.





Artigos Relacionados