Você está aqui: Página Inicial » Literatura » Arte literária » Rima e acento

Arte literária

Texto:
por: Mariana Rigonatto

Rima e acento


A rima é uma semelhança entre sons que está localizada em lugares determinados dos versos, constituindo os acentos.





A rima é uma coincidência de sons
A rima é uma coincidência de sons



A partir da leitura do seguinte poema:

O que tu chamas tua paixão
É tão somente curiosidade.
E os teus desejos ferventes vão
Batendo as asas na irrealidade...

Manuel Bandeira, Cinza das Horas, 1917.

Podemos perceber que:


a) o 1º e o 3º versos apresentam uma coincidência de sons que recaem na última sílaba das palavras “paixão” e “vão”, ou seja, a rima recai sobre a sílaba tônica dessas palavras oxítonas;

b) o 2º e o 4º versos apresentam uma semelhança de sons que abrange três sílabas cujo acento tônico está presente na penúltima sílaba de cada palavra, ou seja, elas são palavras paroxítonas.

Essa coincidência de sons em lugares determinados das palavras, bem como a classificação dessas palavras quanto a sua tonicidade, criam uma distinção entre as rimas presentes nos poemas. Assim, as rimas podem ser:

1) Rimas agudas (ou masculinas): são aquelas formadas por palavras agudas ou oxítonas ou monossílabos.

Leilão de Jardim

(...)
Quem me compra este caracol?
Quem me compra um raio de sol?
Um lagarto entre o muro e a hera,
uma estátua da Primavera?
(…)

Cecília Meireles

2) Rimas graves (ou femininas) – são aquelas formadas por palavras graves ou paroxítonas.

O beijo

Foste o beijo melhor da minha vida,
ou talvez o pior... Glória e tormento,
contigo à luz subi do firmamento,
contigo fui pela infernal descida!

Olavo Bilac

3) Rimas esdrúxulas – são aquelas formadas por palavras esdrúxulas ou proparoxítonas.

Soneto
(Desterro, 13 jan. 1883) A Moreira de Vasconcelos

É um pensar flamejador, dardânico
Uma explosão de rápidas ideias,
Que como um mar de estranhas odisseias
Saem-lhe do crânio escultural, titânico!...
(…)

Cruz e Souza