Você está aqui: Página Inicial » Gramática » Sintaxe » Complementos verbais

Sintaxe

Texto:
por: Mariana Rigonatto

Complementos verbais


Os complementos verbais são termos integrantes da oração que têm a função de complementar o sentido de determinados verbos.





Na oração acima, o termo em destaque é um objeto direto e complementa o sentido do verbo transitivo direto
Na oração acima, o termo em destaque é um objeto direto e complementa o sentido do verbo transitivo direto



A oração possui elementos que têm a função de complementar o sentido de determinados verbos e nomes: são os termos integrantes da oração. Neste texto, vamos analisar os complementos verbais, ou seja, o objeto direto e o objeto indireto.

1) Objeto direto: é o termo que complementa o sentido de um verbo transitivo direto e liga-se a ele sem o auxílio de preposição. Ele pode ser representado por:

a) Substantivo:

Pedro vendeu a casa.

b) Pronomes (substantivo):

A revista publicou tudo.

c) Numeral:

Aquele deputado ganha 20 000.

d) Palavra substantivada:

Ninguém entendeu o porquê da mudança.

e) Oração:

Meu avô dizia que a família é tudo.

Atenção! O objeto direto pode ser preposicionado nas seguintes situações:

→ Quando for expresso por pronome pessoal oblíquo tônico:

Maria, nesse dia ensolarado, festejamos a ti.

→ Quando for expresso pelo pronome relativo quem:

A pessoa a quem amo está presente.

→ Quando for o nome próprio Deus:

A igreja orienta que todos amem a Deus.

→ Quando estiver complementando verbos que exprimem sentimento:

Não odeio a ninguém.

→ Quando for um pronome substantivo demonstrativo, indefinido ou interrogativo:

O repórter ofendeu a todos.

→ Quando for necessário desfazer ambiguidades:

Na copa do mundo, venceram aos brasileiros os alemães.

→ Quando o objeto direto estiver antecipado:

A homem pobre, ninguém rouba.

1.1) Objeto direto pleonástico

Observe os termos em destaque na oração:

Aquelas roupas, eu as comprei em Milão.

Nota-se que o pronome pessoal átono “as” retoma a palavra “roupas”, não é mesmo? Quando se quer chamar a atenção para o objeto direto que precede o verbo, costuma-se repeti-lo, ou seja, ele torna-se um objeto direto pleonástico.

2) Objeto indireto: é o termo que complementa o sentido de um verbo transitivo indireto, ligando-se a ele com o auxílio de preposição. Ele pode ser expresso por:

a) Substantivo:

Falamos de vários acontecimentos.

b) Pronome (substantivo):

Ele dialogava com todos.

c) Numeral:

É necessário optar por dois.

d) Palavra ou expressão substantivada:

Quem daria dinheiro aos pobres?

e) Oração:

Esquecia-se de que não havia comida na geladeira.

Atenção! Quando o objeto indireto for representado pelos pronomes pessoais oblíquos me, te, lhe, nos, vos, lhes e pelo reflexivo se, não será precedido de preposição:

A vida naquela cidade agradava-me muito.

2.2) Objeto indireto pleonástico: para realçar o objeto indireto, costuma-se repeti-lo, sendo que uma de suas formas é expressa por um pronome pessoal átono.

A nós nos deram a responsabilidade de executar o projeto.

Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto: